Como sair do vermelho?

Imprevistos acontecem e em épocas de crise eles simplesmente se intensificam, nos levam a preocupações extremas e praticamente fica impossível ver uma luz no fim do túnel.

As contas não param de chegar e quando você menos espera, sua reserva emergencial já se esgotou e você está no vermelho.

A preocupação é tanta que fica difícil pensar em um novo plano, mas é necessário recuar e pensar em uma nova estratégia.

Aqui listamos 5 dicas para que você possa refletir, encontrar a luz no fim do túnel e retomar o controle da sua vida financeira:

1) Troque juros altos por juros baixos:

É exatamente nesse ponto que nós da EmpresteAqui ajudamos nossos cadastrados a encontrar a melhor e mais baixa taxa de juros de crédito do mercado. Após o cadastro, analisamos o seu perfil, e então, o direcionamos a melhor instituição financeira, que por sua vez, entrará em contato para oferecer a oferta de empréstimo de acordo com a sua necessidade.

2) Crie metas de Economia:

Assim que seu crédito for concedido inicie rapidamente um novo fundo emergencial, mesmo que pareça pouco, é necessário poupar. Não prevemos o futuro, mas podemos nos preparar para ele.

3) Revise e Priorize suas contas:

Somente depois de entrar no vermelho vemos nossos gastos com “outros olhos”. Percebemos que aquela comprinha tão importante, na verdade não era tão importante assim e acabou comprometendo grande parte do seu orçamento. Por isso, coloque em ordem de prioridade seus gastos, se sobrar aquele “dinheirinho”  no final do mês e você já tiver poupado, está liberado gastar.

4) Renda Extra:

E se junto com o vermelho, você perder o emprego e não tiver uma segunda renda? Já pensou nisso? Se nunca pensou, essa é a hora!

Comece a olhar com carinho as oportunidades de negócio independente, perceba que, por exemplo, as vendas pela internet praticamente dobraram no cenário atual, o consumo de alimentos feitos em casa para comercialização também. Fique atento as novas oportunidades de negócio e não as deixe escapar!

5) Informe aos credores sobre sua situação:

Aquele velho ditado “ devo não nego, pago quando puder” parece vulgar e sem intenção de honrar com seu compromisso, mas acredite, deixar que seu credor saiba que você está passando por um momento difícil não é embaraçoso, mas sim, mostra que você pode sim atrasar o pagamento, mas que assim que equilibrar as contas, pagará o que deve. Isso mostra honestidade e com certeza contará pontos para o próximo parcelamento.

Com essas dicas você encontrará o equilíbrio financeiro e conseguirá estabelecer uma nova dinâmica de gastos, priorizando o que realmente importa.

Na crise também surgem as melhores oportunidades de negócio! Fique atento!


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *